O Deus Branco Apareceu aos Peruanos

 
George Potter 

 
Tradutor: Gustavo Moroni Stoer -Curitiba/Brasil – Fevereiro/2011 
 

 
As comparações entre as tradições orais dos Incas sobre a visitação física de seu Deus branco, Viracocha, ao Peru e o relato da visitação de Jesus Cristo no Livro de Mórmon são verdadeiramente impressionantes.
H. Osborne escreve da aparência de Viracocha aos antigos Incas: 

 
“...lá, de repente apareceu, vindo do sul, um homem branco de grande estatura e com autoridade. Este homem tinha um poder tão grande que mudou as colinas em vales, e de vales ele fez grandes montes, fazendo rios fluírem da pedra…”[i]

 
8 "E eis que fiz com que a cidade de Gadiândi e a cidade de Gadiomna e a cidade de Jacó e a cidade de Gingimno afundassem; e fiz com que, em seu lugar, aparecessemcolinas e vales; e enterrei seus habitantes nas profundezas da terra para esconder de minha face suas iniquidades e abominações, para que o sangue dos profetas e dos santos não mais subisse a mim contra eles." (3 Néfi 9:8). 
O historiador peruano Cabello Valboa atribui esses eventos ao evento que ocorreu quando Cristo foi crucificado. Ele escreveu: 

 
Existe uma história passada como tradição de pai para filho, que um dia, de repente, a terra tremeu e o sol (fora de sua trajetória normal) escureceu, e as rochas foram divididas por esmagamento umas contra as outras, e muitos túmulos, de homens mortos há muito tempo, foram vistos abertos. Os animais estavam grandemente perturbados. Por conjectura e numerosas indicações, isto parece ter acontecido no santo dia da crucificação e morte de nosso Redentor Jesus Cristo, porque também foi dito que poucos anos antes haviam sido vistos em algumas áreas do Peru, certos homens de venerável presença e aparência e com longas barbas que tratavam justamente a todos.[ii]

David Calderwood cita Padre Francisco na descrição de Ávila (1598) desse antigo evento: 

Nos tempos antigos o sol morreu.Por causa de sua [do sol] morte ficou noite por cinco dias. 
Rochas batiam umas contra as outros. 
Pilões e pedras de moagem (mós) começaram a engolir pessoas. 
Lhamas-machos começaram a expulsar os homens. [iii] 
 

 
Calderwood continua:

 
“Padre Francisco de Avila inseriu sua opinião a respeito do evento quando exclamou que 'Aqui está o que nós cristãos pensamos sobre isso: Nós pensamos que essas histórias falam da escuridão que seguiu a morte do nosso Senhor Jesus Cristo. Talves seja isso o que tenha acontecido.’”[iv]

Citando o cronista Cieza de León, Hammond Innes relatou:

 
Antes dos Incas começarem a reinar nesses reinos ou fossem conhecidos lá, esses índios dizem uma coisa que ultrapassa tudo o eles dizem .Eles afirmam que muito tempo passou em que “não viram o sol…” Ele finalmente emergiu do lago Titicaca e, pouco depois “das regiões do sul veio e apareceu entre eles um homem branco, de larga estatura, cuja pessoa despertou grande respeito e veneração.” Porque ele podia operar milagres, “tornando planos os montes e das planícies fez montanhas, e fazendo fontes jorrarem da rocha viva,” eles o chamaram de “o Criador de todas as coisas, o Princípio, Pai do Sol…” Eles diziam que em muitos lugares ele instruiu as pessoas a como que elas deviam viver e disse a eles amorosa e humildemente, exortando-os a serem bons e a não ofenderem ou injuriarem uns aos outros, mas sim amar uns aos outros, mas amarem-se uns aos outros e usarem de caridade para com todos.[v]
Osborne continua:

Viracocha era “a homem barbado de alta estatura, vestindo uma túnica branca que descia até os pés e que usava cinto na cintura.”[vi] He andava com um cajado e abordava os nativos com amor, chamando-os de filhos e filhas. Enquanto atravessava toda a terra, fazia milagres. Ele curava os doentes com um toque. Ele falava cada língua até mesmo melhor que os próprios nativos. Eles o chamavam de Thunupa ou Tarpaca, Viracocha-rapacha ou Pacaccan…”[vii] 

 
Para aqueles que não tenham lido o relato do Livro de Mómon, pode parecer estranho que o deus peruano pareça ter tido a mesma roupa, maneiras e aparência de um homem santo da Palestina durante a era da missão terrena de Cristo. Urton observa:

 
“O cronista nativo Pachacuti Yamqui fortemente asseverou que o criador, conhecido por eles pelos nomes Thunupa, Tarapaca e Thunupa Viracocha, era o apóstolo São Tomé, enquanto que cronista nativo Guaman Poma identificou Viracocha como São Bartolomeu.” [viii]

É fácil ver o motivo pelo qual Viracocha se destacou dos nativos peruanos; ele era “um homem branco de grande estatura, cuja a pessoa despertou grande respeito e veneração veneração", e tinha olhos azuis. 

 

 

 Return to Library